segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Mais morte enterro e afins... rss!


Tem horas que escrever é difícil sabem? Tem horas que deslancha... como se eu fosse possuído, rss! Mas tem momentos que... fica um vazio! Vc até tem idéias mas na hora de transpo-las... Cadê?
Então vc recorre a memória...

Falando do post anterior me lembrei que houve um tempo em que eu morei ao lado de um cemitério... rsrs! Em Mosqueiro, se não me engano... Eu morria de medo à noite quando olhava para o cemitério...
Porém, teve um dia que alguém morreu. Eu não conhecia, mas fui ver... rsrs! E como era de dia, eu não tinha medo. Não sei se cheguei a ver, talvez de longe... Mas vi pessoas colocando flores etc. Então, eu na minha suprema inocência e bondade resolvi participar... Olhei um túmulo ao lado... pensei: "Vc tem tantas... Não vai ligar se eu pegar umas duas e colocar no seu colega..." e fiz. Tirei umas duas flores de um e coloquei pro outro. Não tinha idéia do que estava fazendo, fui na onda... rss!
Esse foi o meu primeiro contato com a morte.
Uma coisa que acontece quendo morre alguém na família é união de todos, seja no velório ou próprio enterro. Eu não sou chegado em velório... aliás, quem é? rss.. Acho cansativo. Mas, esse momento em que todos se reúnem é algo bom sabem? Mesmo que não seja por uma "boa notícia". Quero dizer que é bom rever as pessoas que há muito tempo não se via... Triste é quem não tem famíla sabe? Imaginem a pessoa morre e só vai o vizinho no enterro... Puxa!
Agora vou ser um pouco... "indigesto" vamos dizer assim.
Quando eu morrer quero que no meu velório as pessoas fiquem confortáveis. Que tenha comida, bebida, uma musiquinha... rs! Não precisa ser uma festa, mas uma reunião mesmo. Onde o fato se torne algo mais agradavel... que todos lembrassem de mim com serenidade e alegria.
Não quero ser cremado! Isso não... Seria bom ser enterrado perto do mar... O vento cantando uma sinfonia fina... As ondas compondo os arranjos complementares.
Ah eu queria um discursso... mas tinha que ser voluntário! De um amigo, seria bacana!
Eu deixaria escrito algo assim:

"À todos...
Nunca imaginei que esse dia fosse chegar, mas como aguém esta lendo isso... algo aconteceu!
Não posso dizer a vcs que estou bem... Ainda não tenho esse poder. Mas peço que não fiquem tristes, não por muito tempo. Vou sentir saudades de vcs tb! Minha família, amigos, colegas... Espero que fique um pouco de mim em cada um de vós. Um pouco da minha alegria, do meu otimismo, do meu carinho... Talvez eu tivesse uma certa dificuldade de demonstrar certas coisas, mas quem me conheceu de verdade, sabe que quando gosto de alguém é evidente. Caminho ao lado e pego no colo quando precisa, mas tb dou uma sacudida quando convém... Porque a vida é assim.
Queria agora tomar um açai na praia, ficar sentindo a brisa do vento e vendo as ondas quebrar... Quando o açai acabasse queria caminhar pela areia com todos vcs... Contando uma história de um garotinho que adorava chuva, praia, filmes, cinema, livros, histórias, brincadeiras, bolos, chocolate, escrever, música, beijos, carinhos, segredos, sorrisos, pessoas... uma pessoa que amava a vida e apesar de todos os percalsos nunca deixei de acreditar nos ser humano!
Sintam meu abraço e saibam que sempre me lembrarei de vós onde quer que eu esteje...
Fiquem em paz!"

Esse post rendeu... Vejam o que é a "falta" de inspiração... rs

Boas vibrações... e comentem ae, pow! rss...

Um comentário:

beth disse...

Nossa Alê isso dá um ótimo epitáfio...rsrsrsr.Eu não vou a enterros e a casamento como vc já sabe. (Enterro só iria no meu)....mas mudei de idéia Alê!!!!
bjs de brigadeiro!!