domingo, 3 de outubro de 2010

Sobre vaidades

                         A maçã...

Sabem... teve um tempo que desejei uma maçã! Desde a primeira vista quis morde-la... era tão vistosa e suculenta (imaginava), que dava água na boca... A cor vermelha reluzia!
Só que a feira estava concorrida e tinha alguém disposto a disputar a tal maçã. Só que esse alguém não era qualquer um (senão eu saia na porrada, rs), era um amigo. Pois he... deixei que ele tentasse levar a tal fruta! Fiquei só olhando... e torcendo para que não desse certo! É porque o tal fruto tem vontade própria... pasmem!
E sem mais nem menos informa: "Vocês só podem olhar... isso aqui ja tem dono!"
Ó céus, ó vida... ó azar! Ficamos decepcionados... Eu, um pouco feliz... não iria ve-la sendo mordida na minha frente! rs...
Mas eu como não sou bobo nem nada resolvi virar amigo do dono da banca e descobrir se tudo aquilo era de fato verdade! Existia sim um "dono". Mas o dono demorava muito para aparecer... deixando assim a mercadoria exposta!
Então, com uma certa lábia consegui fazer uma certa confusão! A maçã ja não sabia se tinha um dono... estava indecisa. Mas em pouco tempo o dono apareceu! Não, não era eu... Conheci o meu rival em uma situação engraçada e embaraçosa! É porque ela contou pra ele das minhas investidas... Só que ela não sabia que o destino ja nos tinha apresentado antes. Foram muitas gargalhadas... pois, foi tudo uma grande surpresa!
O tempo passou... Dias, meses, anos... Eu ainda cobiçava a tal fruta! E o dono morria de ciúmes agora. Mas ela sabendo do meu interesse, me mantinha interessado. E quando algo dava errado eu conseguia ver a fruta tão bela como antes! Só podia ver... Morder, jamais! Só se eu fosse ousado! Eu me controlava... rs! E ela provocava... Até que um dia não aguentei e mordi... Foi uma das melhores senssações que tive na vida! O gosto da vitória, da persitência... do pecado!
Mas o problema é o querer pra si... ela não podia, tinha um dono! E se eu a tivesse para mim... Quem me garante que ela não poderia fazer o mesmo... Ah... mas que nada! Eu queria porque queria... Nhac! rss
Só que ela acostumou-se a um joguinho... de surgir e eu correr! Eu a viciei.
Enquanto isso o tempo voa... Até que chega uma hora que ela se acha dona da situação! Controla toda a história. É a Vaidade...
Porém, o Orgulho esta sempre perto da Vaidade... E uma hora agente cansa e joga a maça no lixo!


"Amor só dura em liberdade
O ciúme é só vaidade
Sofro mas eu vou te libertar... "                     Raulzito!




2 comentários:

beth disse...

É meu querido amigo....estamos sempre querendo morder a maçã. O deliciaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Alef disse...

O pecado mora o lado, hehe!